6.2.12

 

Os funcionários públicos não são todos iguais já não é uma afirmação nova, pois todos nós sabemos exactamente qual é a realidade portuguesa.

Não deixa contudo de nos deixar revoltados - a mim deixa - que haja regras para uns e outras para outros.

 

A mais recente polémica (já para não falar daquela que foi o Natal e a Passagem de Ano) refere-se ao Carnaval. O Governo decretou que não iria haver tolerância de ponto nesta altura. Nada contra, apesar de já estarmos muito habituados a isso. A minha revolta prende-se ao facto de que já está definido que os funcionários públicos tenham que ir trabalhar neste dia, mas para os deputados isso só vai ficar definido no dia 15. Então como ficámos?

 

Para não acrescentar já o ridículo a que chegamos a esta 'desnecssária atrapalhada' segundo a Confederação Nacional das Associações de Pais pelas palavras de Albino Almeida, já que o Governo 'esqueceu-se' de alterar o calendário escolar e então a maioria das escolas vão estar a funcinar, mas sem alunos...

link do postescrito por anid, às 13:22  opina à-vontade

10.11.10

Como disse aqui há dias, fiquei desempregada. Oficialmente engrossei os números do desemprego na passada quinta-feira e entretanto fui à Segurança Social para requerer o Subsídio Social de Desemprego.

Trabalhei seis meses, os tais 180 dias necessários para ter direito a este subsídio.

Mas as regras mudaram.

 

Não basta trabalhar. Não basta descontar durante estes dias. Não basta fazer tudo direitinho.

 

Se uma pessoa for casada (ou estiver em união de facto ou tiver um agregado familiar pelo menos com mais uma pessoa) e a segunda pessoa receber pouco mais que o ordenado mínimo, já não tem direito a subsidio social de desemprego.

 

E ao Rendimento de Inserção Social? Muito menos...

 

Mas afinal vale a pena trabalhar? Vale a pena querer constituir família? Neste país de merda não vale a pena nada. Porque eu esforcei-me para encontrar trabalho e esforcei-me a desempenhar bem as minhas funções. Preocupei-me em pagar as minhas contas, não devo nada a ninguém. Mas quando deixo de ter possibilidades de cumprir com as minhas obrigações, o Estado manda-me dar uma curva. Então mas andei a descontar para o quê? Para quem?

link do postescrito por anid, às 12:56  cusquices (1) opina à-vontade

1.11.10
UTILIZADOR / PAGADOR   (El paganini)
Contribuinte - Gostava de comprar um carro.
Estado - Muito bem. Faça o favor de escolher.
Contribuinte - Já escolhi. Tenho que pagar alguma coisa?
Estado - Sim. Imposto sobre Automóveis (ISV) e Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA)
Contribuinte - Ah... Só isso.
Estado - ... e uma "coisinha" para o pôr a circular. O selo.
Contribuinte - Ah!..
Estado - ... e mais uma coisinha na gasolina necessária para que o carro efectivamente circule. O ISP.
Contribuinte - Mas... sem gasolina eu não circulo.
Estado - Eu sei.
Contribuinte - ... Mas eu já pago para circular...
Estado - Claro!..
Contribuinte - Então... vai cobrar-me pelo valor da gasolina?
Estado - Também. Mas isso é o IVA. O ISP é outra coisa diferente.
Contribuinte - Diferente?!
Estado - Muito. O ISP é porque a gasolina existe.
Contribuinte - ... Porque existe?!
Estado - Há muitos milhões de anos os dinossauros e o carvão fizeram petróleo. E você paga.
Contribuinte - ... Só isso?
Estado - Só. Mas não julgue que pode deixar o carro assim como quer.
Contribuinte - Como assim?!
Estado - Tem que pagar para o estacionar.
Contribuinte - ... Para o estacionar?
Estado - Exacto.
Contribuinte - Portanto, pago para andar e pago para estar parado?
Estado - Não. Se quiser mesmo andar com o carro precisa de pagar seguro.
Contribuinte - Então pago para circular, pago para conseguir circular e pago por estar parado.
Estado - Sim. Nós não estamos aqui para enganar ninguém. O carro é novo?
Contribuinte - Novo?
Estado - É que se não for novo tem que pagar para vermos se ele está em condições de andar por aí.
Contribuinte - Pago para você ver se pode cobrar?
Estado - Claro. Acha que isso é de borla? Só há mais uma coisinha...
Contribuinte - ...Mais uma coisinha?
Estado - Para circular em auto-estradas
Contribuinte - Mas... mas eu já pago imposto de circulação.
Estado - Pois. Mas esta é uma circulação diferente.
Contribuinte - ... Diferente?
Estado - Sim. Muito diferente. É só para quem quiser.
Contribuinte - Só mais isso?
Estado - Sim. Só mais isso.
Contribuinte - E acabou?
Estado - Sim. Depois de pagar os 25 euros, acabou.
Contribuinte - Quais 25 euros?!
Estado - Os 25 euros que custa pagar para andar nas auto-estradas.
Contribuinte - Mas não disse que as auto-estradas eram só para quem quisesse?
Estado - Sim. Mas todos pagam os 25 euros.
Contribuinte - Quais 25 euros?
Estado - Os 25 euros é quanto custa o chip.
Contribuinte - ... Custa o quê?
Estado - Pagar o chip. Para poder pagar.
Contribuinte - Não perc...
Estado - Sim. Pagar custa 25 euros.
Contribuinte - Pagar custa 25 euros?
Estado - Sim. Paga 25 euros para pagar.
Contribuinte - Mas eu não vou circular nas auto-estradas.
Estado - Imagine que um dia quer...tem que pagar.
Contribuinte - Tenho que pagar para pagar porque um dia posso querer?
Estado - Exactamente. Você paga para pagar o que um dia pode querer.
Contribuinte - E se eu não quiser?
Estado - Paga multa.

link do postescrito por anid, às 20:47  cusquices (1) opina à-vontade


pesquisa
 
mais sobre mim
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Leitura em curso
Neste momento não leio nada, apenas escrevo...
comentários recentes
PROGRAMA DE AFILIADOS!Você está a procura de um re...
aqui no Brasil a gente fala muito mal o nosso idio...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
por acaso tambem andei muito a procura desta music...
Posts mais comentados
blogs SAPO